Narrativas com fábulas, contos e cantos serão apresentadas ao público; com entrada gratuita, evento acontece no Setor Infantojuvenil (BIJU)

Textos com histórias da milenar cultura chinesa serão apresentados na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais na manhã do próximo sábado (17), quando acontece mais uma edição do projeto Hora do Conta e da Leitura Especial. O Setor Infantojuvenil (BIJU) irá receber contação de histórias do país asiático narradas pelas contadoras de história Rosilda Figueiredo e Elisângela Souza. As atividades são gratuitas e começam às 10h.

Intitulada “Papel Recortado”, a atividade também conta com demonstração sobre a técnica do papel recortado, que utiliza dobraduras feitas em uma folha, para depois recortá-las, criando imagens de objetos ou seres.

Entre os textos selecionados estão os contos “Pote Vazio”, de Demi, que trata da importância da honestidade, e “O imperador e o rouxinol”, pertencente à oralidade chinesa e que aborda a importância da liberdade. Além deles, serão apresentados os minicontos “A moça que queria comer no Leste e dormir no Oeste”, “O amor pelos dragões” e “A coruja que queria mudar de casa”, todos provenientes da cultura oral do país asiático.  “Nós vamos mostrar a cultura chinesa de forma não estereotipada. Também queremos demonstrar a tradição, crenças e valores daquele país. Os contos chineses trazem um conhecimento humano e social de uma forma muito poética”, afirma Rosilda Figueiredo. A contadora de histórias acredita que a realização das leituras pelo público infantojuvenil desperta para um novo mundo e aguça a percepção. “Sempre que participo do projeto percebo o quanto ele é importante para a formação de novos leitores. Assim que terminamos as leituras as crianças saem à procura do livro nas prateleiras para conferir se aquilo que dissemos a elas realmente é verdade”, diz Rosilda.

Este ano, a Hora do Conto e da Leitura Especial já envolveu 112 participantes, o que também ajuda a ampliar e fidelizar o público leitor. “Queremos fazer com que o leitor acesse cada vez mais a biblioteca. A Hora do Conto e da Leitura nos auxilia a manter essa proximidade com os novos e jovens leitores. Incentivar o contato com o livro e a leitura é a melhor maneira para fomentar uma sociedade mais crítica”, acredita Vanessa Mendes, Coordenadora do Setor Infanto-Juvenil.

Exposição

O evento deste mês é uma extensão da exposição “O monge e o leão chinês: uma exposição sobre arte marcial, música e teatro chinês”, que está em cartaz na BIJU até o dia 7 de abril e aborda a relação das artes marciais da China com a música, dança e teatro. A mostra apresenta ao público instrumentos musicais, máscaras e jogos que são utilizados nas artes marciais chinesas, inclusive kung fu, além de livros que abordam o assunto. Uma fantasia do leão utilizada na tradicional “dança do leão” e a máscara e figurino do monge que interage com o leão também fazem parte da exposição. “A nossa intenção é criar uma simbiose com os dois eventos e apresentar para o público infantil e jovem os aspectos dessa cultura milenar que tanto tem a nos ensinar”, avalia Vanessa.

 

SERVIÇO

HORA DO CONTA E DA LEITURA ESPECIAL

Data: 17 de março (sábado)

Horário: 10h

Local: Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais, Setor Infantojuvenil (Praça da Liberdade, 21 - Funcionários, Circuito Liberdade, Belo Horizonte/MG)

Entrada: Gratuita

Informações: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Tel.: (31) 3269-1220 / 3269-1223